Blog o Morango do Nordeste -

Justiça determina o retorno de Beto das Vilas ao comando da Câmara Municipal de São José de Ribamar

Na noite desta segunda-feira (21), a novela “programada” para prejudicar o presidente da Câmara, Beto das Vilas (Republicanos), que teve sua vida e de sua família revirada, um dia após a convenção histórica no bairro Laranjal, que homologou pela primeira vez, um ex-borracheiro e ex-tirador de sururu como candidato a prefeito da terceira maior cidade do Maranhão.

“O que fizeram com a mãe de Beto foi uma verdadeira canalhice. Uma senhora de quase 100 anos ser submetida a isso por interesses dos adversários de Beto. Mas vamos dar o troco de forma democrática, mostrando que o povo tá com Beto.” Disse seu Raimundo, morador do bairro Laranjal.

Na decisão do desembargador, foram afastadas as medidas cautelares que proibiam o acesso do pré-candidato a Câmara de Vereadores e a suspensão do cargo de presidente.

“Fizeram tudo isso porque pela primeira vez na história de nossa cidade, um homem simples poderá governar Ribamar para o povo. De modo pensado, foi montado tudo isso para me prejudicar, mas o povo ficou ao nosso lado e Deus mais um vez provou que estamos no caminho certo.” Disse Beto das Vilas ao receber a decisão da Justiça que o devolve ao comando da Câmara.

Com a reviravolta, Beto recebe a autenticidade da Justiça de que sempre fez a coisa certa e por este motivo volta a comandar o Parlamento Ribamarense.

Vestido da posse

Vereadora há quase 30 anos, Marlene Monroe é a vice-presidente da mesa diretora e já havia mandado separar o vestido da posse, programada para acontecer nesta terça-feira (22).

Na Câmara, a vereadora que tem força de indicação de servidores comissionados na prefeitura, entre elas sua filha, que já foi a responsável pela Folha de Pagamento da Prefeitura, já programava uma mudança geral no quadro de servidores do Poder Legislativo.

Com a decisão da Justiça, Marlene deverá guardar as vestes para outra ocasião, quem sabe, para a posse de Beto como prefeito no dia 01 de janeiro.

Confira a decisão aqui

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*