Blog o Morango do Nordeste -

Academias previstas para abrir a partir de segunda-feira (22); bares e restaurantes no dia 29

Em coletiva virtual,  o governador Flávio Dino anunciou a previsão de abertura gradual das academias, nesta segunda-feira (22) e dos bares e restaurantes a partir da próxima segunda-feira (29).

“É importante manter a vigilância. Temos que trilhar o caminho do bom senso. Nem aderir a visões catastróficas,  nem considerar que o perigo já passou. A linha do Governo do Maranhão é da ponderação, do equilíbrio. Mantemos uma atitude cautelosa, viabilizando a retomada gradativa das atividades públicas e privadas porque essa é uma necessidade objetiva, observando sempre os parâmetros sanitários”, disse o governador Flávio Dino.

Aulas presenciais

Na coletiva, o governador anunciou a previsão de retomada das aulas presenciais para o dia 1o de agosto. “Essa data pode ser modificada, mas se mantida  a situação atual – de estabilidade, com tendência a melhorar – as aulas retomam no começo de agosto com protocolos sanitários e pedagógicos que serão editados pela Secretaria de Educação, para os alunos da rede estadual”, disse o governador.

Os protocolos pedagógicos das escolas municipais serão definidos pelas prefeituras, enquanto nas universidades e faculdades privadas os protocolos pedagógicos serão definidos pelos colegiados superiores.

Foi anunciado ainda que o Maranhão é o estado pioneiro no Brasil em ofertar aos alunos do 3o ano do Ensino Médio da rede pública estadual uma espécie de 4o ano do Ensino Médio, facultativo, com o objetivo de reforçar os conteúdos ministrados para preparação dos estudantes ao Enem.

Combate ao coronavírus

Pela primeira vez o Maranhão possui o dobro de pessoas curadas em relação aos casos ativos. O cenário inédito foi anunciado pelo governador Flávio Dino que mencionou ser essa, a primeira vez, que o estado possui número de pessoas curadas maior do que o de novas pessoas contaminadas.

O Maranhão é um dos estados brasileiros que apresenta a menor taxa de contágio. O governador anunciou nesta sexta-feira (19) que a Secretaria de Saúde em parceria com pesquisadores universitários coordena o inquérito sorológico, que tem como objetivo aferir novos indicadores decisivos para a adoção de medidas adequadas para manter baixa  a taxa de contágio do coronavírus no estado.

Com a redução da taxa de contágio, começou, em São Luís, o planejamento para a devolução dos prédios privados. “Gradativamente, estamos devolvendo os prédios privados, pois há custo do dinheiro público. Estamos retomando os serviços estaduais de cirurgias e ambulatórios.

Os leitos não irão fechar. Eles estão sendo destinados a outras especialidades e aos municípios que, neste momento, sofrem com maior incidência do coronavírus”, finalizou o governador.

Boi da Maioba declara apoio a Rejanny Braga

A Pré- Candidata a Vereadora por São Luís Rejanny Braga (DC), reuniu-se hoje (Sexta-feira, 19), com o Presidente e representantes do boi da Maioba.

A pauta foi sobre o fortalecimento do bumba meu boi em São Luís no Maranhão e em todo o Brasil, visando está sempre acesa a fogueira do São João.

“No que for viável,  estou pronta para  ajudar a fortalecer este seguimento  que é  o pulmão da nossa Cultura ”, disse Rejanny Braga.

“Daremos encaminhamento para esta nossa parceria se fortalecer, além de São Luís no Maranhão e todo Brasil”. disse José Inaldo Presidente do Boi

Em Tempo:

Bumba meu boi ou Boi-bumbá é uma dança surgida no século XVIII na região Nordeste. Nesse período o boi tinha grande importância simbólica e econômica (Ciclo do Gado) e tinha como grandes criadores os colonizadores que faziam uso de mão de obra escrava.

Por ser uma festa de origem negra, o Bumba Meu Boi já sofreu perseguição das elites nordestinas e também da polícia, chegando a ser proibido de 1861 a 1868.

bumba meu boi tem influências das culturas africana, europeia e indígena e a história que envolve sua dança é de um casal de escravos, Pai Francisco e Mãe Catirina (ou Catarina). Grávida, Catirina começa a ter desejos por língua de boi. Para atender suas vontades, seu marido tem de matar o boi mais bonito de seu senhor. Percebendo a morte do animal, o dono da fazenda convoca curandeiros e pajés para ressuscitá-lo. Quando o boi volta à vida, toda a comunidade celebra.

A brincadeira possui uma variedade de nomes e formas de apresentar o espetáculo. No Amazonas é Boi-Bumbá; Boi-de-Reis na Paraíba; Boi Surubi, no Ceará; Boi Calemba ou Calumba no Rio Grande do Norte; Rancho-de-Boi na Bahia; Bumba-de-Reis no Espírito Santo; Boi Pintadinho no Rio de Janeiro; Boi-de-Mamão em Santa Catarina e Boizinho no Rio Grande do Sul. No Maranhão, estado que concentra o maior número de grupos, contudo, o nome dado é Bumba meu boi; não por coincidência, é a nomenclatura mais conhecida.

O festejo costuma ocorrer nos meses de junho e julho.

Cartaz com “AI-5” é encontrado na casa de Frederick Wassef, onde Queiroz foi preso

Um cartaz com a escrita “AI-5” foi encontrado na casa do advogado de Flávio e Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, em Atibaia, São Paulo, onde Fabrício Queiroz foi preso na manhã desta quinta-feira (18).

O Ato Inconstitucional 5 (AI-5) é conhecido como o mais rigoroso da ditadura militar, que determinou o fechamento do Congresso Nacional e retirou direitos e garantias constitucionais dos cidadãos, resultando em diversos episódios de tortura e assassinato.

De acordo com um policial que participou da ação que prendeu Queiroz, ouvido pelo G1, o cartaz era utilizado como “enfeite”.

Pedidos de volta do AI-5, bem como o de fechamento do Congresso Nacional, tornaram-se comuns nos últimos tempos em protestos pró-governo Jair Bolsonaro.

Após ser preso, Queiroz teme pela vida, diz advogado

Advogado do ex-assessor de Flávio Bolsonaro disse que Fabrício Queiroz “teme pela própria vida”, afirmou a colunista da Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo, em publicação no Twitter.

Queiroz foi preso na manhã desta quinta-feira (18) em Atibaia, no interior de São Paulo. Ele estava no imóvel de Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro. Policial Militar aposentado, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”, segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). 

O Ministério Público do Rio de Janeiro pediu a prisão de Queiroz porque considerou que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro continuava cometendo crimes e estava fugindo e interferindo na coleta de provas. A Justiça autorizou também a prisão da mulher de Queiroz, Márcia Oliveira de Aguiar.